• Notícias
  • Sérgio Conceição analisa Lyon: ‘Têm algumas fragilidades defensivas’

Sérgio Conceição analisa Lyon: ‘Têm algumas fragilidades defensivas’

3 meses ago
56

Nesta terça-feira (8), Sérgio Conceição fez a antevisão da partida contra o Lyon, a contar para a Liga Europa. O técnico analisou a equipa francesa, abordou a densidade competitiva e falou sobre o ranking da UEFA.

Análise do Lyon

“Dissecámos ao máximo a qualidade coletiva e individual. No campeonato francês, o Lyon está a fazer um campeonato fora daquilo que normalmente faz, pelo orçamento e qualidade que tem. Na Liga Europa tem cinco vitórias e um empate, marcando sempre mais de dois golos, uma equipa muito capaz, que tem dois avançados, com o Toko Ekambi, mais pela esquerda, o Dembelé muito possante, com o Paquetá por trás, com muita qualidade, o Faivre, que parte de fora para dentro, o Ndombele que dá robustez ao meio-campo… uma equipa diferente daquela que defrontamos na pré-época. Tem desapontado em França, eu sigo o campeonato têm algumas fragilidades defensivas. Olhando para a equipa no seu todo, queremos perceber o que podemos aproveitar, ter algumas precauções defensivas e olhar para o que temos de fazer como equipa”, começou por dizer.

Densidade competitiva

“É sempre uma semana de três jogos, torna-se, ao final de umas semanas, desgastante. Há aqui um trabalho claramente da equipa técnica, vocês [jornalistas] tiveram a oportunidade de ver que quem foi ao treino foram os jogadores que jogaram menos ou não jogaramno último joho. Há uma preparação para este jogo, que tem mais que ver com o vídeo. Fica mais difícil nessas situações”, acrescentou.

Trabalhos prévios em Itália e França influenciam o rendimento do Porto?

“Não é só o FC Porto. As equipas portuguesas dão uma boa demonstração do futebol português. E fico muitíssimo satisfeito. Sobre o conhecimento de França e do Lyon, eu sou apaixonado por futebol e sigo as principais ligas do Mundo. E sigo os nossos campeonatos, até os da distrital. Quando vou a Coimbra, gosto muito de ir ver os escalões inferiores, aprendemos sempre. Fui treinador em França, mas não acho que isso seja uma mais valia. A vantagem é a forma como trabalhamos. As equipas portuguesas dão, normalmente, uma excelente imagem pela forma como os jogadores, as equipas técnicas e as estruturas trabalham”, afirmou o técnico do Porto.

Ranking UEFA

“Fico sempre contente quando as equipas portuguesas têm bons resultados, depois tenho de me focar no nosso jogo. Estou atento ao que é o futebol, ao que é a prestação das equipas, mas estou muito focado no que temos de fazer”, salientou Sérgio Conceição.

Sendo os únicos que já ganharam a Liga Europa, Porto e Sevilla têm mais responsabilidade?

“Isso é história, é museu. Temos de olhar para o momento das equipas. Representamos um clube histórico, que está mais habituado a estar na Champions. A responsabilidade é algo natural e passa para o nosso trabalho diário. Dar o limite, dar o máximo, preparar a equipa para ser competitiva. É verdade que ganhámos a prova, em 2003 [também em 2011], mas o Francisco tinha um ano, por exemplo. Eles sentem que é um clube que está habituado a estar na Europa. Não há da nossa parte nem do Sevilha, penso eu, uma maior responsabilidade”, respondeu.

Lyon pode apresentar mais adversidades se vir a Liga Europa como a salvação da época?

“Um ou outro jogador não jogou no campeonato, a pensar, se calhar, no jogo do Dragão. Pode ser por aí, mas isso não vai mudar a nossa postura. Não podemos controlar o adversário. Temos de fazer o nosso trabalho”, disse o técnico portista.

SIGA-NOS

Nas redes sociais

Notícias relacionadas

em destaque

Marche quer jogar mais, mas garante querer «o melhor para o clube»

Titular durante toda a competição, Marchesín consagrou-se também como vencedor da Dobradinha e estava naturalmente feliz no final do encontro. No entanto, o guarda-redes argentino...

2

Mbemba: «Seja qual for o meu futuro serei sempre portista»

3

Jornalista francês afirma: Diretor do PSG reuniu-se com Conceição

4

Namaso aborda o futuro: «Vamos ver o que acontece»